Resultados Leasing, Factoring e Renting no primeiro semestre de 2019

FINANCIAMENTO ESPECIALIZADO ESTIMULA CRESCIMENTO DA ECONOMIA PORTUGUESA

 

O primeiro semestre de 2019 revelou um crescimento sustentável dos produtos de financiamento especializado, o que espelha o crescimento da economia portuguesa, tal como revelam os resultados estimados pela Associação Portuguesa de Leasing, Factoring e Renting (ALF).

Os valores estimados do Factoring Doméstico revelam o desenvolvimento do setor, registando um total de créditos tomados de cerca de 8 mil milhões de euros (mais 16,1 por cento que no 1º semestre de 2018). O Confirming (serviço em que a instituição de Factoring efetua o pagamento aos fornecedores do seu cliente, podendo estes solicitar a antecipação do mesmo) continua a registar elevados níveis de procura, com uma expansão de 10,3 por cento, equivalendo a um volume estimado superior a seis mil milhões de euros.

A vertente internacional do Factoring espelha o desempenho positivo da economia, destacando-se o Factoring de Importação, que regista uma subida de 30,9 por cento no 1º semestre de 2019, para cerca de 122 milhões de euros. O Factoring de Exportação totalizou uma produção de 2,3 mil milhões de euros, registando, no entanto, uma queda de 2,8 por cento, que se deve à desaceleração das exportações que se tem sentido no mercado nacional.

Na sua globalidade, o setor do Factoring apresentou um crescimento estimado de 11,1 por cento face ao período homólogo do ano anterior, com as instituições associadas da ALF a tomarem 16,6 mil milhões de euros em faturas nos primeiros seis meses de 2019.

As projeções da ALF mostram que também no setor do Leasing se regista um incremento. A Locação Financeira Imobiliária registou investimentos no valor de 430 milhões de euros, o que equivale a uma subida de 2,3 por cento face ao período homólogo do ano passado e revela um apoio acima da média face a outros meios de financiamento. Por sua vez, no Leasing Mobiliário, os valores mantiveram-se estáveis em relação ao primeiro semestre de 2018, num total de 1,09 mil milhões de euros, tendo o Leasing de Viaturas registado uma produção de 720 milhões de euros, enquanto o Leasing de Equipamentos foi responsável por investimentos no valor de 367 milhões de euros.

 

A ALF apresenta resultados finais do sector de Renting que registou uma produção total de 14.682 viaturas ligeiras novas, no valor de 300 milhões de euros, equivalendo a um decréscimo de 7,6 por cento e 6,1 por cento, respectivamente. Tendência esta que se encontra alinhada com o sector automóvel em geral.

No entanto, a frota ativa gerida pelas empresas de Renting alcançou as 115.478 viaturas, com um valor de 1,8 mil milhões de euros, equivalendo a um crescimento de 5,7 por cento e 9,5 por cento, respectivamente. O aumento verificado no número de viaturas geridas pelas Rentings correspondeu a 6.277 viaturas adicionais.

 

Para Alexandre Ferreira Santos, Presidente da ALF, “estes resultados são em geral positivos e retratam o facto de o setor do financiamento especializado estar a acompanhar a tendência de crescimento da economia portuguesa e apresentar-se como um suporte essencial à competitividade das empresas e à economia em geral” acrescentando que “existe uma forte capacidade de apoio aos investimentos na economia verde, como viaturas eléctricas e painéis fotovoltaicos, que tem sido crescentemente aproveitada”.

 NOTÍCIAS