LEASING, FACTORING E RENTING CRESCEM EM 2017

 

De acordo com as estimativas reveladas pela Associação Portuguesa de Leasing, Factoring e Renting (ALF), o sector do financiamento especializado continuou a registar resultados positivos em 2017. Os números analisados apresentam um crescimento da produção do Leasing, Factoring e Renting, em linha com o crescimento da economia portuguesa no ano passado.

 

LEASING CRESCE 23 POR CENTO

 

As estimativas da ALF mostram que o Leasing revelou um volume de 3 mil milhões de euros, registando uma procura 23 por cento superior à observada em 2016 (ano em que foram feitos investimentos de 2,4 mil milhões de euros através de Leasing). O crescimento foi notório em todas as categorias.

 

A locação financeira mobiliária cresceu 27,6 por cento, correspondendo a 2,2 mil milhões de euros. O Leasing Automóvel contribuiu com 1,4 mil milhões de euros, mais 25 por cento do que no período homólogo; e o Leasing de Equipamentos ascendeu aos 786 milhões de euros, indicando um crescimento de 33 por cento relativamente a 2016.

 

Os novos negócios da Locação Financeira Imobiliária representaram 809 milhões de euros em 2017, aumentando 11,6 por cento comparativamente ao ano precedente.

 

O Leasing tem vindo a funcionar como uma alavanca importante para promover o investimento e estimular o crescimento, estando em conformidade com a confiança expressa nas previsões para o setor. Já para 2018, de acordo com a Leaseurope, 80 por cento dos profissionais do setor prevêem um aumento dos novos negócios e 65 por cento antecipam um acréscimo do lucro das suas empresas nos primeiros seis meses do ano”, adianta Eduardo Moradas, membro da Direção da ALF com a tutela do Leasing.

 

FACTORING COM EVOLUÇÃO POSITIVA DE 10 POR CENTO

 

No que toca ao Factoring, em 2017, as estimativas da ALF indicam que os créditos tomados atingiram o valor 27 mil milhões de euros, mais 10 por cento do que em 2016, equivalendo a 11 por cento do Produto Interno Bruto português.

 

O Factoring Internacional continua a ser o que regista maior crescimento, apresentando um aumento de 24 por cento, correspondendo a mais 828 milhões de euros de créditos tomados do que em 2016 e totalizando 4,2 mil milhões de euros em 2017. O contributo do Factoring para as empresas exportadoras destaca-se, sendo responsável por uma crescente percentagem de trocas comerciais com o exterior, chegando a 4 mil milhões de euros (enquanto em 2016 tinha ficado pelos 3,2 mil milhões de euros). Já o Factoring de Importação totalizou uma produção de 248 milhões de euros, mais 13,2 por cento do que no ano precedente.

 

O Factoring Doméstico continuou também em 2017 a demonstrar a sua importância para a economia nacional, com uma produção de 13,8 mil milhões, o que representa um aumento de 9,9 por cento face ao ano anterior – sendo que o Factoring Sem Recurso foi determinante para se atingir esta cifra, com uma produção estimada de 8,5 mil milhões de euros.

 

Já o Confirming – um serviço com crescente procura, em que o factor efetua o pagamento aos fornecedores do seu cliente, podendo também assumir a forma de adiantamento – cresceu a uma taxa de 4,9 por cento, atingindo os 8,9 mil milhões de euros, isto é mais 413 milhões de euros do que em 2016.

 

“Estes dados demonstram como o Factoring é cada vez mais um mecanismo financeiro importante no apoio à economia real, para o crescimento económico e para a criação de emprego. A ALF tem feito, inclusivamente, um esforço, juntamente com os seus associados, para que não seja apenas reconhecido como uma ferramenta com funções financeiras (financiamento, adiantamento sobre faturas) mas também com funções administrativas (serviços de cobrança, comerciais e contabilísticos, apoio jurídico) e de estudo e cobertura do risco de crédito dos devedores”, afirma Rui Esteves, Vice-Presidente da ALF responsável para o Factoring.

 

 

FROTA GERIDA EM RENTING AUMENTA 7,3 POR CENTO

 

Em 2017, segundo as estimativas da ALF, o Renting de viaturas em Portugal cresceu 2,8 por cento relativamente ao ano anterior, ao formalizar 32.732 operações (26.670 com viaturas de passageiros e 6.062 com comerciais). Esta cifra corresponde a uma produção de 632 milhões de euros, ligeiramente acima do valor de 2016 (ano em que a atividade representou 624 milhões de euros).

 

O Renting assumiu até ao final de 2017 a gestão de uma frota automóvel de passageiros e comerciais com 106.734 viaturas, denotando-se um crescimento de 7,3 por cento, face às 99.510 viaturas registadas no ano precedente. Observou-se assim um crescimento de 14 por cento no valor das frotas automóveis geridas pelas Rentings, totalizando 1,6 mil milhões de euros.

 

O Renting continuou com o crescimento de novos contratos em Portugal e consolidou de forma muito positiva a frota acumulada gerida. Estes resultados demonstram uma maior maturidade do mercado, bem como a reconhecida flexibilidade e adaptabilidade do Renting e, tendo em conta a confiança que as empresas já têm nos produtos, as perspetivas para 2018 são positivas”, afirma António Oliveira Martins, Vice-Presidente da ALF responsável por este setor.

 

Para Paulo Pinheiro, Presidente da ALF, no geral, “estes dados vêm confirmar que o sector tem conseguido adaptar-se aos desafios constantes das necessidades do tecido empresarial, ganhando cada vez mais credibilidade junto dos clientes. Ao longo de 2018, prevê-se que o financiamento especializado mantenha a linha de crescimento verificada, nomeadamente porque existe ainda muito potencial para crescer sobretudo entre as pequenas e médias empresas, que podem optar pelas nossas soluções de financiamento especializado como forma de complementar as opções de crédito tradicionais, contribuindo para o seu crescimento e flexibilidade económica”.

 

 

 

 

SOBRE A ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE FACTORING, LEASING E RENTING

 

Com 33 anos de existência, a Associação Portuguesa de Leasing, Factoring e Renting (www.alf.pt) é a associação mais representativa do financiamento especializado em Portugal. Entre os seus associados encontram-se as principais instituições que exercem Locação Financeira, Factoring e Renting.

 

 NOTÍCIAS