LEASING, FACTORING E RENTING COM CRESCIMENTO SIGNIFICATIVO

ESTIMATIVAS DO FINANCIAMENTO ESPECIALIZADO PARA 2018

LEASING, FACTORING E RENTING COM CRESCIMENTO SIGNIFICATIVO

 

  • Leasing Imobiliário cresce 37,3 por cento.
  • Leasing Mobiliário com volume de 2,3 mil milhões de euros.
  • Factoring reforça produção em 21,2 por cento.
  • Renting com incremento de 17,5 por cento.

 

De acordo com as estimativas da Associação Portuguesa de Leasing, Factoring e Renting (ALF), em 2018 os produtos de financiamento especializado cresceram de forma muito positiva.

As projecções hoje reveladas mostram que o setor do Leasing terminou 2018 com uma subida notável, sobretudo no que toca à Locação Financeira Imobiliária, que apresentou uma procura 37,3 por cento mais elevada face à observada em 2017, perfazendo um valor de 1,1 mil milhões de euros.

No Leasing Mobiliário também se confirmou a tendência positiva, com um crescimento de 5,3 por cento. O Leasing Automóvel contribuiu com 1,5 mil milhões de euros e o Leasing de Equipamentos ascendeu aos 767 milhões de euros.

As estimativas da ALF indicam também que o setor do Factoring registou um crescimento homólogo de 21,2 por cento, com as associadas da ALF a tomarem 31,8 mil milhões de euros em faturas. O contributo do Factoring para a internacionalização da economia portuguesa destaca-se, com o Factoring de Exportação a granjear uma subida de 24,5 por cento, alcançando os 4,8 mil milhões de euros (enquanto em 2017 se tinha ficado pelos 3,9 mil milhões de euros). Já o Factoring de Importação apresentou um aumento de 18,2 por cento, totalizando uma produção de 288 milhões euros.

O Factoring Doméstico manteve também a trajetória ascendente, com uma produção de 15 mil milhões de euros, o que representa um aumento de 19,5 por cento. Neste âmbito, o Factoring sem Recurso foi determinante para se atingir essa cifra, com uma atividade estimada em 9,7 mil milhões de euros (mais 24,8 por cento do que no ano precedente).

O Confirming – um serviço com crescente procura, em que o factor efectua o pagamento aos fornecedores do seu cliente, podendo também assumir a forma de adiantamento – contribuiu também positivamente para o crescimento do Factoring, com um expansão de 22,1 por cento e um volume total estimado de 11,7 mil milhões de euros.

Já o Renting, de acordo com as estimativas disponibilizadas pela ALF, cresceu 17,5 por cento em 2018, atingindo um valor de produção de 743 milhões de euros (sendo que 636 milhões dizem respeito a viaturas de passageiros e 107 milhões a viaturas comerciais). A percentagem de viaturas novas adquiridas em Renting aumentou também 14,5 por cento, o que corresponde a um total de 37.494 veículos ligeiros de passageiros e comerciais adquiridos.

No final de 2018, as empresas de Renting associadas da ALF geriam uma frota ativa estimada de 115.751 viaturas, correspondendo a um valor contabilístico de quase 1,8 mil milhões de euros.

Para o Presidente da ALF, Paulo Pinheiro: “o crescimento do financiamento especializado em 2018 resulta essencialmente do amplo reconhecimento das vantagens e benefícios das soluções de Leasing, Factoring e Renting em comparação com outras opções menos flexíveis. Para 2019, as perspectivas são igualmente positivas face à previsão para o crescimento económico e ao aumento da procura por parte de novos clientes, com enfoque nas pequenas e médias empresas”.

 

SOBRE A ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE LEASING, FACTORING E RENTING

Com 35 anos de existência, a Associação Portuguesa de Leasing, Factoring e Renting (www.alf.pt) é a associação representativa do setor do financiamento especializado em Portugal. Entre os seus 30 associados encontram-se as principais instituições que exercem Locação Financeira, Factoring e Renting em Portugal.

 NOTÍCIAS