ALF E FEP ASSINAM PROTOCOLO PARA PROMOVER INVESTIGAÇÃO ACADÉMICA DO FINANCIAMENTO ESPECIALIZADO

A Associação Portuguesa de Leasing, Factoring e Renting (ALF) e a Faculdade de Economia da Universidade do Porto (FEP) celebraram um protocolo de cooperação através do qual se unem na promoção da investigação académica sobre o financiamento especializado às empresas.

A iniciativa junta a única entidade responsável pelo financiamento especializado em Portugal e uma instituição de ensino superior reconhecida pelo ensino e investigação nas diversas áreas da Economia, Finanças e Gestão.

A partir deste protocolo, as duas entidades irão implementar várias ações de promoção do conhecimento e investigação sobre os três setores do financiamento especializado, nomeadamente Leasing, Factoring e Renting. O documento assinado pelo presidente da ALF, Alexandre Santos, e pelo diretor da FEP, José Varejão, aponta ainda para a articulação das entidades na promoção de temas sobre os quais os estudantes de mestrado poderão realizar dissertações.

Alexandre Santos, presidente da ALF, destaca “a importância da ligação do setor do financiamento especializado à academia e a promoção do contato dos estudantes com o setor financeiro. O Leasing, Factoring e Renting são produtos muito expressivos na economia portuguesa, pelo que é de todo o interesse que sejam devidamente estudados e aprofundados, sendo a FEP uma Faculdade referencial na produção de conhecimento e no trabalho científico dos seus alunos, professores e investigadores em geral”.

José Varejão, diretor da FEP, acrescenta que “o protocolo agora assinado permitirá aos estudantes da FEP aprofundar e exercitar a sua formação no domínio do financiamento especializado às empresas, ao mesmo tempo que contribui para o avanço do conhecimento sobre este importante setor de atividade que a ALF representa."

Para a realização dos trabalhos académicos, a ­associação, com um percurso de quase quatro décadas dedicadas ao financiamento especializado, compromete-se a disponibilizar informação estatística sobre os três setores e a promover o ­acesso às entidades que deles fazem parte.

Entre as ações conjuntas a desenvolver ao longo dos dois anos de duração do protocolo encontram-se ainda seminários e workshops, bem como reuniões de trabalho especializadas nestes temas, entre outras iniciativas.

 NOTÍCIAS